fbpx

O jeito simples de VENDER ! 

A sobrevivência de qualquer negócio depende das suas VENDAS. E quando falamos em VENDAS a associação lógica que nos vem a cabeça é que devemos ter CLIENTES, e estes CLIENTES é que nos vão nos dar RECEITAS, uma vez que vão comprar ou consumir nossos produtos e serviços. Mas neste tempo de confinamento social onde estão os CLIENTES ? Esta pergunta é fácil de se responder em tempos de COVID, os CLIENTES estão em casa. Acho que a pergunta principal a ser respondida é quem são ou poderão ser nossos CLIENTES? A economia tem que girar e para isto as VENDAS tem que acontecer e de novo os CLIENTES têm que comprar.

Quem são nossos CLIENTES ?

Nossos clientes são aqueles que se interessam em adquirir nossos produtos e serviços. Agora na era digital e em tempos de CORONAVÍRUS, onde os Clientes não estão tanto na correria e com tempo para melhores pesquisas de compras, temos que fazer alguns exercícios de o que chamamos de INBOUND MARKETING e OUTBOUND MARKETING que são estratégias para fisgarmos quem são nossos clientes durante o confinamento.

O inbound e o outbound são formas diferentes de gerar leads. Enquanto no inbound você atrai e educa os potenciais Clientes com conteúdos relevantes de material gratuito, oferece soluções e participa do seu dia a dia despertando a sua atenção para os seus desejos, isto tudo para que no futuro ou no presente ele se interesse pelo seu negócio (prospecção passiva), no outbound você cria listas de leads pré-qualificados que podem ser através de pesquisas de mercado, ou google ads e trabalha nestas listas através de abordagens frias (prospecção ativa), ou seja o seu material de divulgação chega aos clientes por diversos canais sem eles pedirem.

Se você não sabe o que é lead, é provável que sua empresa esteja perdendo dinheiro.

Esse é um dos conceitos básicos do marketing digital, um conhecimento do qual o empreendedor algum pode abrir mão.

Uma resposta rápida e objetiva, um lead é um Cliente em potencial.

Formação de uma lista de Clientes em potencial

Esta é uma consequência natural de uma boa estratégia de captação de leads. Ao trabalhar com um público segmentado, que já demonstrou interesse no que sua empresa oferece, fica mais fácil dar o próximo passo que é conquistar o Cliente.

A compra ocorre por etapas. Isso porque, durante a sua jornada, o Cliente passa por vários momentos que revelam quão próximo ele realmente está disposto a comprar.

Temos então várias etapas: a) o momento em que ele ouve falar da sua solução pela primeira vez b) a pesquisa que ele faz sobre o item em questão do seu desejo de comprar, ele pode ter visto no seu site ou redes sociais c) a compra propriamente dita e o melhor a recomendação que ele dá depois de usar o produto para outros amigos e futuros clientes.

Para que nós empreendedores possamos determinar qual é o nível de maturidade do Cliente em relação à decisão de compra, temos que dividir em partes e assim definimos as etapas do funil de vendas digitalizado. 

Quais são as etapas da construção de um Funil de Vendas Digitalizado em tempos de COVID ?

O funil de vendas digitalizado em tempos de COVID é dividido em três etapas: top, meio e fundo. Elas também são conhecidas pelas siglas ToFu (Top of the Funnel), MoFu (Middle of the Funnel) e BoFu (Botton of the Funnel).

Topo do funil – o aprendizado e a descoberta

O topo (ToFu) é conhecido como a etapa da consciência, pois até aqui a pessoa era indiferente à sua própria necessidade ou problema. 

Meio do funil – o reconhecimento do problema e a consideração de solução

Nesta etapa, geralmente lidamos com os leads, que são pessoas que já interagiram com o nosso conteúdo e forneceram informações básicas de contato em troca do acesso a algum conteúdo.

Fundo do funil – a decisão de compra

No fundo do funil (BoFu) estamos lidando com MQL’s (Marketing Qualified Leads) – leads que passaram por todo o processo de educação e que o Marketing classificou como prontas para receberem o contato digital – aí está a diferença entre o funil de vendas analógico e o funil de vendas digital.

Supondo que você seguiu o processo como um todo até aqui, já é conhecido pelo Cliente como uma referência de mercado, através do seu site e redes sociais, e alguém em quem ele pode confiar para negociar e comprar, então o que falta…

Este é o momento da plenitude da satisfação do empreendedor, pois é só dar um empurrãozinho e mostrar que você é a compra certa para este Cliente.

O MQL daquele lead vai decidir que a sua empresa é a melhor alternativa e fechará o funil de vendas, realizando a compra e se transformando em mais um Cliente digital que compra nosso serviço ou produto em tempo de COVID.

A atenção agora é para o pós venda, em que temos que reter este Cliente com bons serviços prestados e partirmos para coloca-lo em um banco de dados, digitalizando-o e tornando-o mais importante dentre todos os Clientes.

Não esquecendo se não tivermos Clientes não teremos vendas nem receitas!….por isto que qualquer Cliente conquistado é o mais importante da nossa carteira e sempre estará em primeiro lugar, devendo ser tratado como um rei.

Rumo ao COVID zero!…..nova normalidade…..#novanormal…..

SUCE$$$UUU SEMPR$E !!!

Sérgio Rocha Lima – Consultor, mentor e professor

www.rochalimaconsultoria.com.br